Arquivo para categoria Música

Drama of the Spheres

Compartilhar novas descobertas musicais é bastante válido. Recentemente a banda que mais me impressionou no quesito sonoridade foi a francesa “Drama of the Spheres”. Conheci a banda por acaso baixando a coletânea “Trip to Eden”, que reúne singles de bandas como Corpus Delicti e Clair Obscur.

Drama of the Spheres

Fonte: myspace/dramaofthespheres

A música Squalid Jokers de cara chamou atenção, pela sua complexidade de passagens e atmosfera densa, além de ser uma dessas músicas perfeitas para abrir um set, simplesmente porque entra “arregaçando”. Baixe a música aqui e entenda o que eu estou falando.

A banda em si infelizmente já acabou, existiu de 2000 até 2004, formada por caras de meia-idade e denominada pelos mesmos como uma banda de post-punk batcave. As influências principais deles foram o Virgin Prunes, Jad Wio (foda!), Sex Gang Children, Christian Death e até David Bowie.

Vocal: Jerome AD Drama of the Spheres

Eles são feios mas a música é muito boa, confira no Myspace da banda.

, , ,

Deixe um comentário

Inspiração – xKingdomx

Eu diria que a banda mais próxima de todos os meus ideais é sem dúvida xKingdomx. Uma banda vegan straight edge da Filadélfia cuja vocalista é feminista radical, e cujos objetivos incluem o retorno da ética à cena.

kingdom

Fonte: myspace/xkingdomx

As letras me conquistaram logo de cara, e o vocal poderoso da pequena Davin me faz levar a sério e sentir no fundo da alma the rage that guides me. Com tudo isso a banda já seria perfeita, mas para completar o som é fantástico, com influências de Buried Alive, Warzone e Hatebreed.

Mas o que mais me admira na Davin é sem dúvida um trecho que ela escreveu no myspace da banda referindo-se a uma letra:

“Cada palavra nessa música foi tirada de conversas que tive com meu pai sobre a guerra física e psicológica da nossa sociedade contra os pobres, mulheres, negros, não-cristãos, mentes radicais, comunidade gay/bi/trans, e além do mais,como é ver as pessoas que vc ama sofrendo através da discriminação, ódio e abuso de suas culturas. “Como?” Meu pai perguntou a mim no dia em que ele descobriu que eu fui drogada e estuprada em grupo.
“Como vc encara o mundo sabendo o quão cruel ele pode ser?” Como vc escapa de se trancar em um quarto e chorar todos os dias pelo que lhe fizeram??” A resposta era fácil. “Toda vez que eu devia ter chorado, toda vez que fui ferida, a única coisa que eu sempre senti foi ódio e uma raiva me consumindo por uma sociedade que permite tudo isso. É isso que me mantém focada, é isso que me faz forte…essa raiva. A raiva que me guia.”

Toda vez que ouço  The Rage That Guides eu sinto que não estou só, e principalmente me encho de coragem para prosseguir com fé. Não passei pelo mesmo trauma que a Davin, acho que não teria a mesma força incrível dela, mas posso dizer que senti o mesmo que ela em uma situação diferente. Bem, é como dizem, sofrer uma violência sexual é terrível, mas sofrer a mesma violência de forma consensual e condicionada pode ser ainda pior, você se sente parte daquilo e carrega uma culpa enorme. Mas as minhas feridas são maiores pelas minhas irmãs mulheres mundo afora do que por mim mesma,  já sei me defender só e estou mais forte do que nunca.

Eu posso classificar como sonho ver o xKingdomx no Brasil, e espero que ele se realize em breve. Só eu sei o tamanho do conforto que sentiria se pudesse ouvir a banda ao vivo, provavelmente chorarei como uma pamonha e explodirei de orgulho por isso. Enquanto não acontece vou acompanhar o trabalho da banda, e curtir meu amor platônico adolescente pela vocalista.

Davin Davin Davin

Eu acho a tietagem uma coisa muito chata, então vou chamar minha coleção de fotos da Davin de admiração espontânea por assimilação (euri).

, , , , ,

1 comentário